90 Anos, 90 Palavras (25)

Ausência

Dentro de nós existe algo que não tem nome e isso é o que realmente somos, diz Saramago em Ensaio sobre a Cegueira.
Somos o que dizemos que somos.
E no fim, de nós próprios apenas fica a ausência.
Essa ausência que é o peso avassalador do nada.
A ausência é a prova de que o invisível é mais forte do que o visível. Não vemos a gravidade: caímos.
Não vemos o amor: é a ausência que pesa.

Eugenia Rico
Escritora
Madrid, Espanha
Via email

Pin It on Pinterest

Share This