90 anos, 90 Palavras (33)

 

 

Tempo


Saramago sempre foi um intelectual ligado aos acontecimentos de seu tempo. Antes de sua revelação como romancista, suas crônicas ganharam destaque e contribuíram para que ele fosse reconhecido como tal. Em toda a sua trajetória como cronista e, por conseguinte, como intelectual que participava da história, o viés político é o que mais dá ênfase ao homem de opinião e sensibilidade que era SaramagoQuanto ao cronista, João Marques Lopes [autor de uma biografia de José Saramago], fala que “ mostrava uma intervenção cívica audaz em prol da transformação política, social e econômica de Portugal”. Os acontecimentos diários, nacionais e internacionais, ganhavam novas formas sob o olhar do cronista, identificado com a vida pública e com o tempo presente.

“Como escritor, penso que sou, não consequência, mas na verdade há uma relação entre o que fiz e aquilo que aconteceu, a passagem da ditadura à liberdade e à democracia”.

 

(Palavras de Saramago)

 
Quênia Regina Santos
Professora
Mestre em literatura luso-africana pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS
Título da dissertação: Sob o olhar do cronista: presságios e sentenças de Saramago
Porto Alegre – Brasil

Pin It on Pinterest

Share This