90 Anos, 90 Palavras (45)

Cérebro

Escreveu José Saramago num dos livros mais interessantes que li, História do Cerco de Lisboa: “O meu cérebro sabe de mim, eu não sei nada dele”. Esta frase pertence a uma conversa transcendente, mas Saramago deixa reflexões que, desde logo, a mim me fazem pensar. E pensando descobri que sabemos pouco sobre o cérebro e também sobre nós mesmos, mas lendo autores tão inteligentes conseguimos ver mais fundo. Quer dizer, olhamos, vemos e reparamos, naquela que é a visão consciente e activa.

Carmen del Río Sánchez
Professora de Psicologia
Universidade de Sevilha
Espanha
(Recebido via e-mail)

Pin It on Pinterest

Share This