90 Anos, 90 Palavras (57)

Dignidade

A dignidade do ser humano é um dos conceitos mais fervorosamente defendidos por Saramago. A dignidade dos trabalhadores em Levantado do chão (as “formigas de cabeça levantada”), a de Baltazar Setesóis do Memorial do convento, a dignidade de todos salva pela mulher do médico ao assassinar o chefe dos malvados no Ensaio sobre a Cegueira, a dignidade do oleiro da Caverna, a dignidade de Maria Guavaira na Jangada de pedra, (“bastar-te-ás a ti próprio enquanto puderes aguentar”)…

E algum talvez menos conhecido, já expressado numa das suas crónicas “Quatro cavaleiros a pé”, entre as recolhidas da Bagagem do viajante: quatro camponeses que não se atrevem a entrar numa pastelaria da capital. Saramago escreve: “…quatro cavaleiros a pé, montados no esquecimento da sua importância, distraídos ou nunca sabedores de que nada é mais alto do que o homem, qualquer homem e em qualquer lugar, mesmo que neste se reserve o direito de admissão…”


Asunción Muñoz Moreno

Professora de Filosofia

Madrid

(recebido por email)

Pin It on Pinterest

Share This