Celebrando Tomas Tranströmer

Da oliveira de Saramago nascem hoje poemas de Tomas Tranströmer e os Discursos de Estocolmo, de José Saramago, como nascerão azeitonas. Para alimentarmos o mundo e sermos invencíveis.

*

*

No dia 09 de Dezembro celebramos a poesia de Tomas Tranströmer.
Na Biblioteca Municipal Palácio das Galveias, serão lidos poemas em português e em sueco, um dia antes da cerimónia de entrega do Prémio Nobel ao grande poeta.
A entrada é livre.
Estão, desde já, convidados.

Celebrando a literatura de Tomas Tranströmer, recordaremos também José Saramago, seu leitor.

Aqui deixamos o programa completo da sessão:

– Saudação de Raquel Marinho e José Mário Silva: o porquê desta homenagem.
– Exibição de um vídeo de Tomas Tranströmer tocando piano e do dia em que foi anunciada a atribuição do Nobel (16 minutos)
– Raquel Marinho e José Mário Silva lerão alguns poemas em português
– Cisela Björk lerá alguns poemas em sueco
– Ligação (gravada) com Estocolmo para que o professor Amadeu Batel explique como se vive o Prémio e esses dias na Suécia
– Leitura de uma carta de Tomas Tranströmer em que descreve uma cerimónia de entrega do Prémio Nobel
– Saudação da Presidenta da Fundação José Saramago
– Leitura do Discurso de José Saramago quando recebeu o Prémio Nobel. Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos
– Despedida com um poema de Tomas Tranströmer cantado por Emma Tranströmer

*

Tomas Tranströmer e a sua esposa Monica após receberem a notícia da atribuição do Prémio Nobel
(Foto: Maja Suslin/Reuters)

Pin It on Pinterest

Share This