Centenário do nascimento de Manuel da Fonseca

fjsA 15 de Outubro de 1911 nascia Manuel da Fonseca em Santiago do Cacém. Cem anos depois comemora-se a sua vida e a sua obra literária.

Autor de uma obra que atravessou géneros como o romance, a novela, o conto, a poesia ou a crónica, Manuel da Fonseca escreveu para jornais e revistas afirmando-se como uma das mais importantes vozes do movimento neo-realista português.

O Museu do Neo-Realismo de Vila Franca de Xira tem a decorrer um conjunto de iniciativas para assinalar a passagem desta importante data. O programa pode ser consultado aqui.

Aqui deixamos um poema do autor celebrando os cem anos do seu nascimento:

Antes que Seja Tarde

«Amigo,
tu que choras uma angústia qualquer
e falas de coisas mansas como o luar
e paradas
como as águas de um lago adormecido,
acorda!
Deixa de vez
as margens do regato solitário
onde te miras
como se fosses a tua namorada.
Abandona o jardim sem flores
desse país inventado
onde tu és o único habitante.
Deixa os desejos sem rumo
de barco ao deus-dará
e esse ar de renúncia
às coisas do mundo.
Acorda, amigo,
liberta-te dessa paz podre de milagre
que existe
apenas na tua imaginação.
Abre os olhos e olha,
abre os braços e luta!
Amigo,
antes da morte vir
nasce de vez para a vida.»

Pin It on Pinterest

Share This