Fragmentos de textos de José Saramago nas escadas da Fundação

“Não subiu para as estrelas se à terra pertencia. E aos leitores!
Memorial do Convento, Porto Editora, 2014, pp. 400

“Está escrito que onde haja um sol terá de haver uma lua, e que só a presença conjunta e harmoniosa de um e do outro tornará habitável, pelo amor, a terra.”
Discursos de Estocolmo – “De como a personagem foi mestre e o autor seu aprendiz”, Fundação José Saramago, 2012, pp. 13

“Olharei a tua sombra se não quiseres que te olhe a ti”
O Evangelho segundo Jesus Cristo, Editorial Caminho / Leya, 2010, pp. 431

“Eu não invento nada. Limito-me a pôr à vista. Levanto as pedras e mostro o que está por baixo. Nós somos o outro do outro.”

“Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos.”
Ensaio sobre a Cegueira, Porto Editora, 2014, pp. 291

“Humildade orgulhosa, e obstinada, esta de querer saber para que irão servir os livros que andamos a escrever.”

“Com a mesma veemência e a mesma força com que reivindicarmos os nossos direitos, reivindiquemos o dever dos nossos deveres.”

“Além da conversa das mulheres, são os sonhos que seguram o mundo na sua órbita.”
Memorial do Convento, Porto Editora, 2014, pp. 125

“Teve bons mestres nas longas horas nocturnas que passou em bibliotecas públicas, lendo ao acaso, com o mesmo assombro criador do navegante que vai inventando cada lugar que descobre.”

90 Anos: Quem podia lá faltar, neste dia levantado e principal.”
Levantado do Chão, Porto Editora, 2014, pp. 390

José Saramago

Descarregar Fragmentos de textos de José Saramago nas escadas da Fundação

Pin It on Pinterest

Share This