Feira do Livro em Espanhol de Los Angeles encerrou com grande êxito

A segunda edição da LeaLA, Feira do Livro em Espanhol de Los Angeles, encerrou no dia 13 depois de três dias de intensa atividade, quer na venda de livros quer nas oficinas de leitura e nas sessões de debate e de apresentação de novas obras. Embora sem dados definitivos ainda, a organização calcula que foi ultrapassada largamente os 36 mil visitantes do ano passado.
Entre os livros apresentados, destacou-se “Clarabóia” de José Saramago por Pilar del Río, na companhia da diretora da Feira, Marisol Schulz. Na sessão, muito concorrida, Pilar afirmou que a leitura deste livro “permite aos leitores conhecer o escritor na sua totalidade, pois apesar de ser a primeira narrativa concentra os interesses e as ideias que marcaram a sua obra. Aí vemos como começou a falar da cegueira, da lucidez, do valor de dizer não e de não aceitar as coisas. Assistir às óperas no S. Carlos a partir do galinheiro forjou-o como escritor. Ele dizia que era essa a perspectiva que lhe interessava, porque a outra é a óbvia. Quando ele olha através de Clarabóia, não descreve o que vê, porque isso seria jornalismo, mas tenta chegar ao fundo das almas das pessoas que vivem nesse microcosmos, com todas as suas contradições a as suas ansiedades.
Duzentos autores de perto de 200 editoras estiveram presentes nesta Feira do Livro, que atesta a crescente importância do papel dos latinoamericanos nos Estados Unidos. Uma das iniciativas mais curiosas foi um concurso de cartas em espanhol, destinado a mães e avós, chamado “Mi idioma, tu herencia”, através da qual se pretendia valorizar o papel da língua espanhola no quadro cultural dos EUA.

Pin It on Pinterest

Share This