01/04 – Exposição: xilogravuras de J.Borges para «O Lagarto», de José Saramago

01/04 – Exposição: xilogravuras de J.Borges para «O Lagarto», de José Saramago

No âmbito das comemorações dos 10 anos da Fundação José Saramago, no dia 1 de Abril abre ao público, no auditório da FJS, a exposição «O Lagarto», com as xilogravuras do artista brasileiro J.Borges para o conto homónimo de José Saramago. Além das matrizes em madeira a mostra apresenta também as palavras do Prémio Nobel de Literatura nesse texto publicado originalmente no começo dos anos 70 e que no ano passado ganhou nova vida com a edição ilustrada de «O Lagarto».

Depois de uma primeira apresentação em Óbidos, no âmbito do FOLIO (Festival Literário Internacional de Óbidos), a exposição chega à Lisboa. Às 17h será exibido um filme, realizado por Miguel Gonçalves Mendes, com a leitura do conto por Adriana Calcanhotto.


 

O Lagarto é um conto breve incluído em A Bagagem do Viajante (1973), volume que reuniu as crónicas escritas por José Saramago para o diário A Capital e para o semanário Jornal do Fundão durante os anos de 1971 e 1972. A história narra o aparecimento, no Chiado, de um misterioso lagarto, cuja presença surpreende os transeuntes e mobiliza os bombeiros, o exército e a aviação. Em 2016 foi lançado em Portugal e no Brasil o livro com o texto de José Saramago e as ilustrações que agora poderão ser vistas na Fundação José Saramago.



Quem é J.Borges:

Nasceu em Bezerros (Pernambuco, Brasil) no ano de 1935. Aos 20 anos começou a vender cordéis nas feiras. Em 1964 assinou o seu primeiro trabalho autoral. Tornou-se gravurista para ilustrar os cordéis que produzia. Durante a vida escreveu algumas centenas de cordéis. Ilustrou o livro As palavras Andantes, de Eduardo Galeano, e expôs o seu trabalho em vários lugares do mundo, entre eles EUA, Suíça, França, Alemanha, Venezuela, Itália e Cuba. Em 2006 recebeu o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco, outorgado pelo Governo do Estado. Atualmente vive na sua cidade natal, num local que foi transformado num espaço artístico, o Memorial J.Borges, onde ensina a arte da xilogravura aos mais novos.

Pin It on Pinterest

Share This