40 Anos da morte de Salvador Allende e Pablo Neruda na Fundação José Saramago

A Fundação José Saramago, em parceria com a Fundação Mário Soares, realiza no mês de setembro um conjunto de atividades para assinalar os 40 anos da morte de dois chilenos universais, Salvador Allende e Pablo Neruda.

Para entender o Chile e o mundo de hoje, talvez seja necessário revisitar os dias de setembro de 1973, sob a perspetiva politica e também da capacidade criativa que o Chile demonstrou e a com as quais tantas pessoas no mundo se sentiram identificadas.

A programação divide-se em duas partes, dedicando-se os primeiros dias a Salvador Allende e ao Chile, em geral, e os segundos a Neruda e à sua obra.

Haverá um ciclo de cinema dedicado ao Presidente chileno, em parceria com o Doclisboa, que integra filmes de Patrício Guzmán, Paulina Costa e Carmen Castillo, e que termina com a exibição do filme Il Postino, de Michael Radford.

Nas duas conferências programadas, a 11 e a 23 de setembro, às 18h30, estarão presentes Fernando Rosas e Mario Dujisin, para falar de Salvador Allende e daqueles dias no Chile, e Fernando Pinto do Amaral e Raquel Baltazar, para celebrar a poesia de Neruda.

Todas as sessões terão lugar na Casa dos Bicos, com entrada livre, sujeita à lotação da sala.

A exposição Chile: Memoria Resgatada, de fotografias de Armindo Cardoso, será inaugurada no dia 19, às 18 horas, na Fundação Mário Soares.

Ainda no âmbito dos 40 anos da morte de Allende, o Doclisboa programou o ciclo “1973-2013. O Golpe de Estado no Chile: 40 anos depois”, que decorrerá entre 24 de outubro e 3 de novembro.

Descarregar programa em pdf


Expresso

Pin It on Pinterest

Share This