90 anos, 90 Palavras (63)

Cervantes
Conheci José Saramago ao ritmo de D. Quixote e Sancho Pança e descobri um tranquilo entusiasta do fazer. Um português na corte de Cervantes, crente dos mesmos ingredientes de construção do humano que D. Miguel já traçara.

Saramago, uma escrita em riste, em busca dos moinhos do seu tempo, que são os nossos.

 

Carmen Calvo
Professora de Direito Constitucional
Universidade de Córdova
Ex-Ministra da Cultura de Espanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This