90 anos, 90 Palavras (80)

Dádiva

Não sei se chego a tempo, mas não faz mal se esta palavra não estiver nesse ramalhete, porque para mim a palavra que me une a Saramago é dádiva… à minha família e a mim essa palavra diz-nos muitas coisas, principalmente foi uma dádiva cada livro que lemos e os que ainda estão por ler e que estão à espera de ser abertos, a dádiva de ele ter existido e do que trouxe a este mundo tremendo, com a sua lucidez, o seu calor, a sua ternura e amor pela vida. E não quero deixar de comentar o prazer que nos deu ler Saramago tão jovem, ficámos agarrados à sua Clarabóia. Obrigada por esta dádiva.

Lina López

independente

Ciudad Real,

Castilla La Mancha, Espanha

Pin It on Pinterest

Share This