90 anos, 90 Palavras (88)

Tinto

 

O que bebemos juntos, Douro, dizias tu, Duero, dizíamos nós deste lado da raia. Nunca outras bebidas, só um bom tinto às refeições. Brindámos muitas vezes, falávamos tanto e tão alto que nos chamavas selvagens a nós, os teus cunhados, por causa do barulho que fazíamos cada vez que nos juntávamos aqui ou ali, em dois continentes. Também disseste que éramos boa gente. Quando morreste, continuámos a brindar a ti: dia 18 de cada mês, nos 9 primeiros meses depois da tua morte, brindámos, ouvimos música, lemos os teus textos e servimos-te um copo, tal como tu fizeste a Pessoa no “Ano da morte de Ricardo Reis”.

Continuas a juntar-nos: o teu chamamento mobiliza 15 irmãos e respetivas famílias. Iremos a Lisboa e voltaremos a brindar por ti, querido José. Com 90 palavras, 90 copos e muito barulho: não tenhas dúvidas.

Nacho del Río
Técnico Superior de Diagnóstico por Imagem
Servicio Andaluz de Salud
Granada

Espanha

Pin It on Pinterest

Share This