“A centelha da vida” de Erich-Maria Remargue

“A centelha da vida” de Erich-Maria Remargue

Dá à estampa nas Publicações Europa-América a 12 de Novembro de 1955 esta que é a primeira tradução literária de José Saramago. O escritor iniciava, assim, a sua actividade como tradutor que se cifrará em mais de 60 títulos  até 1983.

A centelha da vida de Erich-Maria Remargue foi traduzida a partir da edição francesa com autorização do autor. É inserida na Colecção Século XX e a capa é da autoria de Otelo Azinhais. O romance, publicado em alemão e em inglês em 1952, é descrito no prefácio da edição portuguesa como “E é esse, sem dúvida, o tema mais trágico deste livro, essa centelha espiritual sempre prestes a apagar-se, morrendo e renascendo em cada instante, protegida medrosamente por homens encurralados, obrigados sem cessar a recorrer à astúcia para permanecerem homens.”

centelha

O exemplar existente na Biblioteca da Fundação José Saramago, em Lisboa, foi doado pela Fundação PT em junho de 2015.

Pin It on Pinterest

Share This