Agosto com concertos ao ar livre à porta da FJS – Casa dos Bicos

Agosto com concertos ao ar livre à porta da FJS – Casa dos Bicos

No mês de agosto, a Fundação José Saramago, com o apoio da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, organiza uma série de concertos ao ar livre à porta da Casa dos Bicos. No dia 12 de agosto, a música fica a cargo do grupo O Povo. No dia 19 será a vez do El Sur e a 28 de agosto o Hill’s Union encerra o programa.

Os concertos acontecerão sempre às 20h30, à porta da FJS. Serão cumpridas as recomendações da DGS (Direção-Geral da Saúde) sobre Covid-19.


Sobre O Povo

Por acreditarmos ser o seu primordial interesse e a base para qualquer ideia de futuro, com o Povo propusemo-nos a encontrar, reunir e dar voz aos apelos que por todo o mundo se fazem à Paz e ao fim de todas as guerras.
Encantou-nos a forma – simples em alguns casos e mais articulada noutros, como as histórias de guerra se contam, como se tenta transmitir a dor, como se apontam responsáveis, como não se vira a cara à luta por este bem maior.
A Paz, não apenas como ausência de guerra, mas como chão onde os povos podem florescer, progredir, partilhar os esforços e a abundância.
É esta Paz que canta o Povo, com a certeza de que não a teremos se não nos dedicarmos a combater os que a ameaçam.

Formação: Rui Galveias – Guitarra | Sofia Lisboa – Voz | André Ferreira – Contrabaixo | Rui Alves – bateria

Sobre o El Sur

Bebemos o Atlântico e as músicas portuárias dos lugares que fomos encontrando, sentámo-nos nas sonoras montanhas mapuche e nas planícies de Zapata. Encontrámos na América do Sul, na aventurança dos seus povos e na poesia de algumas das suas almas maiores como Victor Jara ou Violeta Parra, Viglietti ou Guillen, um incrível mapa ilustrado para a esperança. Agora construímos o nosso próprio caminho com a criação das nossas canções.

Rui Galveias – guitarra | Joana Manuel – voz | Rui Alves –  bateria | Tiago Neo – baixo | João Cardoso – sintetizadores.


Sobre o Hill’s Union

Mais de 100 anos passados sobre a sua morte, Joe Hill mantém-se como uma figura central do sindicalismo revolucionário, um agitador e organizador cujas palavras e canções lançaram as sementes para o aparecimento de artistas progressistas como Pete Seeger, Woody Guthrie, Bob Dylan, Malvina Reynolds ou Florence Reece.Retomar as canções de Joe Hill, faz todo o sentido porque em quase todas as suas frases encontramos paralelo nos nossos dias.Mas este projecto é mais do que um mero tributo, é um ponto de partida para novas abordagens às canções de Hill, para novos temas, ligados à vida, ao nosso dia a dia, à nossa realidade.

Pedro Salvador – voz e guitarra | Rui Alves – guitarra | Tiago Santos – guitarra e voz

 

Pin It on Pinterest

Share This