Buenos Aires recorda José Saramago: “uma alegria que nos oferecemos “

“A nossa única defesa contra a morte é o amor”, dizia José Saramago. E amor é o que se viveu na noite passada no Centro Cultural San Martín na homenagem que se realizou ao grande escritor poruguês, Prémio Nobel da Literatura. Estava presente a sua viúva, Pilar del Río, que muitas vezes com humor a outras vezes à beira das lágrimas recordou a profunda relação que a unia ao escritor.”

Assim começa a reportagem do jornal argentino Clarín sobre a sessão que na noite de 13 de agosto juntou muitos leitores de Saramago em Buenos Aires, para assistir à conversa de Pilar del Río com a escritora Claudia Piñeiro, o realizador Miguel Gonçalves Mendes e a jornalista Patricia Kolesnicov.

A sessão era o primeiro ato das jornadas “Recordando a José” que prosseguem agora com a exibição, até ao dia 25, de “José e Pilar”, o documentário de Miguel Gonçalves Mendes.

“Mais do que homenagear José – disse Patricia Kolesnicov na abertura da sessão – “isto é algo que estamos a fazer a nós próprios, é uma alegria que nos vamos oferecer para recordá-lo”.

Clarín

Clarín, entrevista a Miguel Gonçalves Mendes

TVI

Tiempo

Terra

Telam

Pagina 12

Facebook de Victor Antonio Lopes

Homenagem a José Saramago na Argentina

Fundação José Saramago

Foto de Martin Bonetto/Clarín

Pin It on Pinterest

Share This