Cinco obras de escritores portugueses nomeadas para o Prémio Portugal Telecom

Cinco obras de autores portugueses estão entre as 60 nomeadas para o Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa 2012: Valter Hugo Mãe com o romance A máquina de fazer espanhóis, o poeta Gastão Cruz (Escarpas), António Cabrita com o romance A maldição de Ondina, o poeta João Rasteiro (Tríptico da súplica) e Alberto Xavier com O escandinavo deslumbrado, a concorrer na categoria de conto/crónica.

A lista inclui Histórias da Gravana, da santomense Olinda Beja, e as obras de 54 autores brasileiros. Entre estes destacam-se Dalton Trevisan (Prémio Camões 2012), Lygia Fagundes Telles, Rubem Fonseca, Ana Maria Machado, Ignácio de Loyola Brandão, Luis Fernando Veríssimo, Luiz Ruffato, Michel Laub, Tatiana Salém Levy, Sérgio Sant’Anna Humberto Werneck, Maria Lúcia Dal Farra, Nuno Ramos, Fabricio Carpinejar e Manoel de Barros. Pela primeira vez, o prémio conta com três categorias: Poesia, Romance e Conto/Crónica. Os vencedores serão conhecidos em novembro.

Os 274 jurados que selecionaram os 60 nomeados também definiram o júri intermediário e final que escolherá os autores nas próximas etapas do prémio. Até ao final do ano serão anunciados os 12 finalistas e, em novembro, os vencedores. Este júri será formado por críticos, jornalistas e académicos: Alcides Villaça, Antonio Carlos Secchin, Benjamin Abdala Júnior, Leyla Perrone Moisés, Manuel da Costa Pinto e Maria Esther Maciel. Os vencedores de cada categoria vão receber 50 mil reais cada um (cerca de 20 mil euros), assim como para o Grande Prémio Portugal Telecom 2012. A lista completa dos 60 nomeados pode ser consultada online. Na 9.ª edição do prémio, realizada em 2011, venceu o romance Passageiro do fim do dia, do brasileiro Rubens Figueiredo. O português Gonçalo M. Tavares com Uma viagem à Índia ficou em segundo lugar e Minha Guerra Alheia, da brasileira Marina Colasanti, em terceiro. A edição de 2012 conta com uma curadoria formada por Selma Caetano (curadora-coordenadora), pelos especialistas José Castello (literatura brasileira) e Madalena Vaz Pinto (literatura portuguesa), além da perita em literatura africana Tania Celestino de Macedo. A curadoria responde pelos resultados de todas as etapas do prémio e participa em todos os júris.

 

Fonte: Público

Pin It on Pinterest

Share This