Cooperação da Casa da América Latina e da Fundação José Saramago tem protocolo assinado

Foi com uma caneta de José Saramago que Pilar del Río e António Costa assinaram, a 12 de novembro, o protocolo de cooperação entre a Casa da América Latina e a Fundação José Saramago que define linhas para o trabalho conjunto das duas instituições.

Nos termos deste protocolo, haverá cooperação em atividades nas áreas da cultura, da ecologia, da sociologia e da defesa dos direitos humanos.

António Costa, que na qualidade de presidente da Câmara Municipal de Lisboa preside à comissão executiva da Casa da América Latina, recordou na sessão “A Jangada de Pedra” de José Saramago como “uma magnífica metáfora” das relações entre Portugal e a Espanha. E acrescentou que o documento agora assinado vem “reforçar os pilares desta ponte que temos que tornar mais navegável, em ambos os sentidos, entre Lisboa e todos os países latino-americanos”.

Pilar del Río evocou a “paixão” de José Saramago pela América Latina, e o hemisfério sul em geral. “Conhecermo-nos é o nosso destino”, disse, manifestando o desejo de que as duas casas continuem a “caminhar juntas”.

Criada em 1998 com a missão de aproximar Portugal da América Latina através do estímulo à cooperação com os países latino-americanos, nos campos da cultura, do conhecimento e das relações económicas e empresariais, a CAL é constituída pelo Município de Lisboa, pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, pelas embaixadas dos países latino-americanos acreditadas em Portugal e por um conjunto de empresas.

Pin It on Pinterest

Share This