“O Display da Morte na Ficção de José Saramago” — Tese de Doutoramento de Sara de Lima e Sousa

“O Display da Morte na Ficção de José Saramago” — Tese de Doutoramento de Sara de Lima e Sousa

Defendida em 2015, a Tese de Doutoramento “O Display da Morte na Ficção de José Saramago” de Sara Isabel Silva de Lima e Sousa, da Universidade do Minho, com a orientação da Professora Doutora Eunice Ribeiro, estuda aprofundadamente a representação da morte no texto literário de José Saramago — um dos temas nucleares na sua obra, enquadrável na figuração dos contornos e limitações da condição humana, nas palavras da própria investigadora. Fazem parte do objeto de estudo Memorial do Convento, O Ano da Morte de Ricardo Reis, Todos os Nomes, As Intermitências da Morte e Don Giovanni ou o Dissoluto Absolvido por serem as mais ilustrativas da conjunção semântica inapartada, não obstante ser diferenciável, do display da morte e que nos guiarão como “mirage[ns] para quem viaja no deserto (…) [possibilitando] a esperança e a confiança, mais alguns passos sem medo, em direcção à ignota escuridão que iluminam” (Jean-Didier Urbain, 1997: 383), ou não fosse  “… a evidência da morte (…) [um] véu com que a morte se disfarça” (Saramago, 1984: 40).

IMG_1305

A Tese divide-se em três capítulos seguidos da Conclusão. O primeiro capítulo intitula-se “Morte e Modernidade” que traçará um panorama breve da representação da morte na literatura moderna e contemporânea. O segundo “Morte e Pós Modernidade” debruçar-se-á sobre o pensamento pós-moderno e a estética pós-modernista, através dos quais a morte será interpretada à luz do conceito polifónico que intitulámos de display, e que consideramos ir ao encontro da representação saramaguiana de morte. No terceiro  capítulo,”Display saramaguiano da morte”, procuraremos considerar e desenvolver o conceito proposto, com base em três sub-temas recorrentes — o duplo, o corpo, a escrita —, perspectivando também o conceito de performance inerente ao display da morte, através de uma leitura de um texto dramático saramaguiano “composto” para tornar-se espectáculo operático.

 

Pin It on Pinterest

Share This