Exposição «Aparições», de Silvana Solivella, prorrogada até 13 de agosto   

Exposição «Aparições», de Silvana Solivella, prorrogada até 13 de agosto  

A data de encerramento da exposição Aparições, de Silvana Solivella, comissariada por Carmensa de la Hoz, foi prorrogada e estará patente na Casa dos Bicos até 13 de agosto.

O trabalho da artista espanhola tem como temas centrais o tempo e a memória: a aparição/desaparição de imagens é uma das marcas características da artista.

«Aparições versa sobre a temática da escrita e da palavra como vínculo de transmissão e de identidade», explica Solivella.

As obras expostas em Portugal são peças de painéis luminosos, espelhos gravados e lençóis bordados. Algumas delas, criadas especialmente para serem apresentadas em Lisboa, incluem frases de José Saramago.

Silvana 11 - Cópia(Fotos: Luís Guita)

Silvana Solivella nasceu em Genebra e radicou-se em Espanha. Formou-se na Faculdade de Belas Artes de San Carlos, em Valência. A sua obra tem uma forte temática metafísica e versa essencialmente sobre a luz, a continuidade e o efémero, bem como a memória e a identidade. Acumula, desde a década de 90, dezenas de exposições, individuais e coletivas, na Europa. Reside atualmente em Lausana (Suíça).

Pin It on Pinterest

Share This