10/12 – Exposição «Silêncio e Memória – 23 Prémios Nobel de Literatura»

10/12 – Exposição «Silêncio e Memória – 23 Prémios Nobel de Literatura»

«SILÊNCIO E MEMÓRIA — 23 Prémios Nobel de Literatura» Fotografias de Kim Manresa e Textos de Xavi Ayén
Torreão Poente. Museu de Lisboa.

De 10 de Dezembro de 2018 a 24 de Fevereiro de 2019
A Câmara Municipal de Lisboa e a Fundação José Saramago inauguram, no dia 10 de Dezembro, a exposição «SILÊNCIO E MEMÓRIA — 23 Prémios Nobel de Literatura», com fotografias de Kim Manresa e textos de Xavi Ayén, e curadoria de Miguel Ángel Invarato. A exposição está integrada nas celebrações dos 20 anos da atribuição do Nobel a José #Saramago.
O Torreão Poente irá acolher mais de 160 fotografias e excertos das entrevistas realizadas a 23 dos Prémios Nobel, numa atmosfera que reproduz a cumplicidade e a intimidade que foi sendo gerada entre os artistas e os escritores, num trabalho iniciado em 2005. Como refere o curador na Folha de Sala: “Kim Manresa narra-nos em imagens — com o seu estilo documental, comprometido e humano — aquilo que se pode mostrar e apenas o que se consegue dizer; o silêncio pode conseguir ser extremamente conciso. É nesse silêncio que, ao contemplarmos a memória numa imagem, nos encontramos a nós mesmos.”

Foto: Kim Manresa

Os 23 laureados são, por ordem cronológica de atribuição do Prémio Nobel da Literatura:

* Gabriel García Márquez
Aracataca, Colombia. [1927 — 2014] Prémio Nobel 1982

* Wole Soyinka

Abeokuta, Nigéria. [1934 — ] Prémio Nobel 1986

* Naguib Mahfuz

Cairo, Egipto. [1911 — 2006] Prémio Nobel 1988

* Nadine Gordimer

Springs, África do Sul. [1923 — 2014] Prémio Nobel 1991

* Derek Walcott

Castries, Saint Lucia. [1930 — 2017] Prémio Nobel 1992

* Toni Morrison

Ohio, EUA. [1931 — ] Prémio Nobel 1993

* Kenzaburo Oé

Uchiko, Japão. [1935 — ] Prémio Nobel 1994

* Wislawa Szymborska
Kórnik, Polónia. [1923 — 2012] Prémio Nobel 1996

* Dario Fo
Leggiuno-Sangiano, Itália. [1926 — 2016] Prémio Nobel 1997

* José Saramago
Azinhaga, Portugal. [1922 — 2010] Prémio Nobel 1998

* Günter Grass
Danzig-Langfuhr, Alemanha. [1927 — 2015] Prémio Nobel 1999

* Gao Xingjian
Ganzhou, China. [1940 — ] Prémio Nobel 2000

* V. S. Naipaul
Chaguanas, Trinidad e Tobago. [1932 — 2018] Prémio Nobel 2001

* Imre Kertész
Budapeste, Hungria. [1929 — 2016] Prémio Nobel 2002

* John M. Coetzee
Cidade do Cabo, África do Sul. [1940 — ] Prémio Nobel 2003

* Orhan Pamuk
Istambul, Turquia. [1952 — ] Prémio Nobel 2006

* Doris Lessing
Kermanshah, Pérsia (agora Irão). [1919— 2013] Prémio Nobel 2007

* Jean-Marie G. Le Clézio
Nice, França. [1940 — ] Prémio Nobel 2008

* Herta Müller
Nitzkydorf, Banat, Roménia. [1953 — ] Prémio Nobel 2009

* Mario Vargas Llosa
Arequipa, Peru. [1936 — ] Prémio Nobel 2010

* Tomas Tranströmer
Estocolomo, Suécia. [1931 — 2015] Prémio Nobel 2011

* Patrick Modiano
Boulogne-Billancourt, França. [1945 — ] Prémio Nobel 2014

* Svetlana Aleksiévich
Ivano-Frankivsk, Ucrânia. [1948 — ] Prémio Nobel 2015

Para reforçar esta ligação com a literatura, existem pontos de leitura onde os visitantes poderão ler os pensamentos, as ideias, as palavras dos 23 laureados, num ambiente pensado para esse efeito. Durante o período da exposição, terá lugar na Fundação José Saramago, um programa paralelo, em parceria com a Embaixada da Suécia em Portugal, com conferências sobre alguns destes escritores.

Silêncio e memória, dois conceitos através dos quais se celebra José Saramago, a Cultura e, sobretudo, a Literatura a nível global com a representação de 21 países e deste grandioso “País da Literarura” onde estamos todos, os milhões de leitores que somos.

Com a exposição em Lisboa, inicia-se a itinerância europeia de «SILÊNCIO E MEMÓRIA — 23 Prémios Nobel de Literatura», estando já assegurada a presença em Espanha e Itália, depois de uma primeira apresentação realizada no Centro Nobel, em Estocolmo.
A exposição é co-organizada pela Fundação José Saramago e pela Câmara Municipal de Lisboa, conta com o apoio da Epson, da Laminamarc, e da Embaixada da Suécia no âmbito do programa paralelo. Teve também o apoio das editoras portuguesas Porto Editora, D. Quixote, Editorial Presença, Quetzal e Relógio d’Água na disponibilização de livros destes autores.

Pin It on Pinterest

Share This