Georg Hansson, o revisor sueco da “História do Cerco de Lisboa”

Georg Hansson, o revisor sueco da “História do Cerco de Lisboa”

Georg Hansson foi um dos primeiros visitantes a entrar na Casa dos Bicos nesta segunda-feira, dia 20 de maio. Trazia consigo a edição sueca de História do Cerco de Lisboa e pediu para falar com alguém da Fundação José Saramago. A sua dúvida era em relação a uma passagem do livro.

Em inglês, explicou que na página 21 da edição da W&W que trazia consigo estava escrito: “den sextondejuli sextonhundratjugotvå efeter Kristus”, o que significa, em sueco: “no dia dezasseis de julho de mil seiscentos e vinte e dois, depois de Cristo”. E queria comparar essa versão com o texto original, já que a história escrita por José Saramago passa-se na Idade Média.

Na primeira edição do romance de José Saramago, lê-se na página 23: “no dia dezasseis de julho de seiscentos e vinte e dois, depois de Cristo”.

Portanto, o “revisor” sueco tinha razão, há um erro na tradução para o sueco que será corrigido na próxima edição. Ainda que não tenha trocado um sim por um não, como o revisor Raimundo Silva faz no romance de José Saramago, Georg Hansson alterará a história ao corrigir a tradução sueca.

O nosso muito obrigado a ele e a todos os leitores de José Saramago que diariamente nos visitam, que connosco partilham as suas experiências de leitura, fazendo, também desta forma, com que a obra saramaguiana se mantenha viva.

Pin It on Pinterest

Share This