Mês do Desassossego (9)

Juan Arias: – É muito interessante e terno o que nos contou sobre a relação com a natureza que lhe vem do avô materno. E creio que poucos conhecem essa faceta de José de amor pela natureza, pois ele é visto sobretudo como um lutador contra o poder ou um solitárioencerrado na sua ilha.
Pilar del Río: – É que José pensa que o mundo devia ser habitável para todos, não apenas para alguns. Uma das coisas que o crispam imenso são os crimes ecológicos. Não o pode suportar. Porquê? Porque pensa que não temos o direito de fazer o que estamos a fazer a este planeta. Nem por nós, nem pelos que venham depois. Mas, insisto, não é uma denúncia profética nem nada disso, é porque temos de viver todos, ter um ambiente agradável, aproveitar os recursos da natureza sem a destruir. Dou-te um exemplo: quando José vê um rio contaminado fica muito enervado. Já o vi perguntar-se angustiado: “Mas porquê esta maldade?”
ARIAS, Juan (1998) José Saramago: el amor posible
Barcelona: Planeta. Pág. 180

Pin It on Pinterest

Share This