Morreu Santiago Carrillo

O antigo secretário-geral do Partido Comunista Espanhol, Santiago Carrillo, morreu hoje em Madrid, aos 97 anos.

Dirigente histórico dos comunistas espanhóis e uma das figuras centrais da transição espanhola para a democracia, em 1977, Santiago Carrillo morreu em casa.

Carrillo sofrera um agravamento do estado de saúde na passada semana, na sequência de vários problemas diagnosticados desde julho e que levaram à sua hospitalização.

Secretário-geral do Partido Comunista Espanhol (PCE) entre 1960 e 1982, nasceu em Gijón em 1915, aderindo em 1928 às Juventudes Socialistas e, em 1936, ao PCE. Combateu na frente de Madrid durante a Guerra Civil.

Exilado desde 1939 até 1976, quando regressou clandestinamente a Espanha, Carrillo é, com os comunistas italiano Enrico Berlinguer e francês François Marchais, um dos promotores do eurocomunismo, movimento que procura uma via intermédia entre os regimes do chamado “socialismo real” e o modelo social-democrático.

Eleito em 1977, nas primeiras eleições democráticas, Carrilho permaneceu no Parlamento espanhol até 1982, quando o PCE sofreu um importante revés. Abandonou então a direção do partido e o próprio PCE.

Fonte: DN

Ler mais: El País

 

Pin It on Pinterest

Share This