O livro que salvou a vida ao poeta Antonio Machado foi publicado há 100 anos

Em 1912, o poeta sevilhano Antonio Machado publicou “Campos de Castilla”, o livro que, como ele próprio escreveu ao editor, o salvou do suicídio.

A jovem mulher de Machado, Leonor Izquierdo, morrera de tuberculose e o poeta pensava em “dar um tiro na cabeça”, mas o êxito do livro, que vendeu 2300 exemplares logo na primeira edição e foi saudado com entusiasmo por críticos como Miguel de Unamuno e Ortega y Gasset, deu-lhe forças para continuar.

Poeta maior da língua espanhola e símbolo da resistência republicana, Machado veio a morrer em 1939 em França, onde se exilara após a derrota na Guerra Civil, quando tinha 64 anos.

*

http://cultura.elpais.com/cultura/2012/05/24/actualidad/1337881952_736261.html

Pin It on Pinterest

Share This