Pedro Guilherme-Moreira ganha Concurso de Textos de Amor do Museu da Imprensa

Pedro Guilherme-Moreira foi o vencedor do Concurso de Textos de Amor 2012 do Museu Nacional da Imprensa, com o poema “Plátano”, escolhido entre os mais de 500 textos enviados para a 12.ª edição do certame. O concurso de 2013 decorre de 11 a 17 de fevereiro próximo, e o prémio ganha o nome do poeta e jornalista Manuel António Pina, que fez parte dos júris das primeiras nove edições.

O segundo lugar foi para Alberto Pereira, com “Memoria até Adamastor”, e o terceiro para João Albuquerque, com “Soneto”. O júri atribuiu sete menções honrosas, parea: “O nosso pequeno nada…” (de Alexandra Abreu Lopes), “Poderia desbloquear a máquina, pf “? (de Ana Rita da Silva Freitas Rocha), “A tia Gena” (de Deolinda Maria Galvão Rodrigues), “Despimo-nos do corpóreo e incorpóreo” (de Isabel Sofia Medeiros), “Rascunho de cena de sexo de um romancista incompetente ou prosa irregular ou poema limiar” (Pedro Guilherme-Moreira), “Episódios de uma rádio Local” (de Pedro Ventura), e ”Sinto o esmagar de tudo” (de Susana Costa). O júri foi constituido por Pires Laranjeira, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Ana Sousa Dias, jornalista, e Luís Humberto Marcos, diretor do Museu Nacional da Imprensa.

O primeiro prémio consiste numa viagem de três dias a Roma e o segundo um cruzeiro no Douro.

Para saber mais:

Museu Nacional da Imprensa

Pin It on Pinterest

Share This