Programa y actividades

Exposição «Porquê? A arte contemporânea em diálogo com o pensamento de José Saramago»

Fecha
23.09.2022

Dónde
MNAC - Museu Nacional de Arte Contemporânea

«A minha posição é de constante interrogação.»
— Expresso, 22 de abril de 1989, Portugal (in “José Saramago nas suas palavras”, Porto Editora, p. 42, 2021)

No dia 23 de Setembro no MNAC, inicia a exposição “Porquê? A arte contemporânea em diálogo com o pensamento de José Saramago”, no ano em que se celebra o Centenário do seu nascimento.

Com curadoria de Ana Matos, e integrada no Centenário de Nascimento de José Saramago (1922-2010), a mostra apresenta 40 obras de arte de 34 artistas portugueses, produzidas entre 1895 e 2016, e que integram as coleções do MNAC e da Coleção de Arte Contemporânea do Estado (CACE).

A conexão proposta entre as obras e os textos do escritor é inspirada na frase “toda a literatura é um palimpsesto”, referida por Saramago numa entrevista dada por ocasião de uma viagem à América Latina. O termo palimpsesto, significando “raspar para escrever de novo”, é aqui evocado como o território em que a Arte acontece, como sucessão de camadas de memórias, referências, com tempo e espaço próprios que congregam em si a existência presente, passada e futura.

A seleção das 40 obras partiu da identificação de um conjunto de temas recorrentes e fundamentais no pensamento de José Saramago, tendo sido criado, desde o início, um diálogo ativo e constante entre obras/artista e o universo do escritor. Nesse sentido, o espaço expositivo é organizado em 4 grupos que abordam o mesmo número de temas: Direitos humanos; Alteridade e identidade; Sustentabilidade; Memória e palavra.

Representando diferentes gerações e oferecendo expressões e sensibilidades artísticas distintas, a exposição apresenta obras de Alberto Carneiro, Álvaro Lapa, Ana Jotta, Ana Vieira, André Cepeda, António Olaio, António Pedro, António Sena, Bartolomeu Cid dos Santos, Carlos Nogueira, Fernando Brito, Fernando Calhau, Fernando Lemos, Filipa César, Helena Almeida, João Tabarra, João Vieira, Jorge Molder, Jorge Vieira, José de Brito, José Pedro Croft, Júlia Ventura, Julião Sarmento, Júlio Pomar, Júlio Resende, Lourdes Castro, Luísa Cunha, Nikias Skapinakis, Paula Rego, Paulo Nozolino, Pedro Gomes, Querubim Lapa, Salette Tavares e Vasco Araújo.