Carta Universal dos Deveres e Obrigações dos Seres Humanos

Carta Universal dos Deveres e Obrigações dos Seres Humanos

Tomemos então, nós, cidadãos comuns, a palavra e a iniciativa. Com a mesma veemência e a mesma força com que reivindicarmos os nossos direitos, reivindiquemos também o dever dos nossos deveres. Talvez o mundo possa começar a tornar-se um pouco melhor, disse José Saramago num dos seus Discursos de Estocolmo, aquando da entrega do Prémio Nobel de Literatura ao escritor português, em 1998.

A partir do apelo que nos deixou, a UNAM (Universidade Autónoma do México) e a Fundação José Saramago (FJS) convocaram em 2015 especialistas em diversas áreas para discutirem, na Cidade do México, uma proposta de Carta Universal dos Deveres e Obrigações dos Seres Humanos, documento complementar à Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Após anos de trabalho, de várias reuniões e da adesão de diferentes instituições e cidadãos, em 2018 o documento foi apresentado a diferentes Comissões da ONU e entregue em mãos ao seu Secretário-Geral, António Guterres.

Depois de traduzida para outros idiomas, a Carta Universal dos Deveres e Obrigações dos Seres Humanos está pronta para ser difundida. O objetivo agora é que seja conhecida amplamente, que receba o máximo de adesões de pessoas e instituições, e que se torne um documento com força legal.

Neste dia 16 de novembro, aniversário de José Saramago, a Fundação José Saramago torna pública a versão final da Carta, abrindo uma caixa de e-mail para que qualquer cidadão ou instituição possa manifestar a sua adesão ao documento: devereshumanos@josesaramago.org.

Descarregar o texto em português (PDF 175,6 KB)

Descarregar o texto em espanhol (PDF 167,3 KB)

Descarregar o texto em inglês (PDF 180,3 KB)

Ler no Scribd a versão em português:

Pin It on Pinterest

Share This