José Saramago / A Obra / Bibliografia

História do Cerco de Lisboa

História do Cerco de Lisboa
1989

Quando os cruzados ajudaram a tomar Lisboa, Raimundo Silva lembra-se de dizer não. Acho que é sempre preciso introduzir este não, porque o sim é a rotina, o sim é o costume, o sim é o sim

José Saramago

Loja

Portugal

História do Cerco de Lisboa

2014: 2019 (1ª edição na Porto Editora; 11ª edição)


Idioma
Português

A caligrafia da capa é da autoria do arquiteto Álvaro Siza Vieira

«Há muito que Raimundo Silva não entrava no castelo. Decidiu-se a ir lá. O autor conta a história de um narrador que conta uma história, entre o real e o imaginário, o passado e o presente, o sim e o não. Num velho prédio do bairro do Castelo, a luta entre o campeão angélico e o campeão demoníaco. Raimundo Silva quer ver a cidade. Os telhados. O Arco Triunfal da Rua Augusta, as ruínas do Carmo. Sobe à muralha do lado de São Vicente. Olha o Campo de Santa Clara. Ali assentou arraiais D. Afonso Henriques e os seus soldados. Raimundo Silva “sabe por que se recusaram os cruzados a auxiliar os portugueses a cercar e a tomar a cidade, e vai voltar para casa para escrever a História do Cerco de Lisboa. Uma obra em que um revisor lisboeta introduz a palavra “não” num texto do século XII sobre a conquista de Lisboa aos mouros pelos cruzados.»
(Diário de Notícias, 9 de outubro de 1998)